COMDEFESA-GO participa de reunião na presidência da república e embaixadas dos Estados Unidos e Israel

A criação do Parque Tecnológico de Anápolis está entre as prioridades apresentadas ao vice-presidente Hamilton Mourão.

O Comitê da Indústria de Defesa e Segurança de Goiás, COMDEFESA-GO, completou um ano de criação no último dia 26 de janeiro e já se tornou um dos principais Comitês do Brasil com avanços significativos no ano de 2018, mesmo em meio às inconstâncias no cenário político.

Entre as principais conquistas do último ano estão, a realização do I Seminário de Defesa e Segurança de Goiás, o estabelecimento de parcerias importantes como a assinatura do convênio entre o Instituto Tecnológico da Aeronáutica (ITA) e Universidade Estadual de Goiás (UEG), a ratificação do governo estadual do ICMS com alíquota de 4% (quatro por cento) sobre o valor da operação realizada por fabricante com destino ao Ministério da Defesa e seus órgãos, (Convênio CONFAZ nº 95/12), além da viabilização de uma linha de financiamento específica junto ao BNDES e FCO para o segmento a fim de equiparar os preços domésticos aos internacionais.

Esses avanços já despertam a atenção de países estrangeiros interessados em investir na indústria de defesa e realizar economia em suas aquisições, de olho nesse mercado Estados Unidos e Israel procuraram o COMDEFESA-GO a fim de estabelecerem um diálogo.

O primeiro compromisso do grupo nesta quinta-feira, dia 07 de janeiro, foi na Embaixada dos Estados Unidos, onde foram recebidos pelas equipes de relação bilateral, sessão política, setor de defesa e setor de comércio.

O presidente Anastacios Apostolos Dagios fez a apresentação de todo projeto enfatizando que a cidade de Anápolis reúne em 2019, além das condições geográficas e logísticas únicas no país, a convergência de forças políticas tanto no âmbito estadual e principalmente municipal e federal. Explicou que para a concretização do Polo de Defesa de Anápolis é preciso pensar antes o desenvolvimento tecnológico e por isso, na pauta de 2019 a prioridade do COMDEFESA-GO é a implantação do Parque Tecnológico, que será concretizado com a parceria do governo municipal e/ou do governo estadual.

O grupo também respondeu a várias perguntas dos especialistas, entre os temas abordados estão alguns acordos já firmados internacionalmente e outros em análise, entre os principais o Acordo de Salvaguarda, que trata sobre a defesa comercial de ambos os países, a desburocratização para transferência de tecnologia, principalmente do lado norte-americano, as estratégia políticas e o forte interesse na realização de produção industrial e exportações a partir de Anápolis.

O embaixador de Israel Yossi Shelley e o Adido Militar Cel Kaed Kadur receberam a comitiva em sua Embaixada. O Adido falou que embora muito amigável a relação entre os dois povos, no campo político a relação entre Brasil e Israel não avançaram muito nos últimos anos, mas a expectativa é de mudança para os próximos anos. Afirmou que embora Israel não tenha muitos equipamentos de grande porte, é intenso os avanços na área tecnológica e por causa disso é possível estabelecer parcerias. O embaixador mostrou profundo interesse pelo projeto do Polo Tecnológico de Anápolis, já realizando uma pré-agenda para conhecer de perto o município.

Os membros executivos do COMDEFESA-GO foram recebidos pelo vice-presidente Hamilton Mourão que mostrou profundo interesse no Polo de Defesa de Anápolis e admiração pelo trabalho desenvolvido pelo grupo, ratificando o apoio que o Ministério da Defesa tem dado ao projeto.

Participaram da Comitiva o presidente da ACIA e do COMDEFESA-GO, Anastacios Apostolos Dagios, os membros executivos; Cel Av reserva Cícero Ceccato, Cel Jorge Alberto Colpo, Sóstenes Arruda, diretor de meio ambiente da ACIA, Baltazar José dos Santos, o engenheiro Célio Eustáquio; o empresário Pablo Hoffmeister, o diretor de implementação de programas da SUDECO, Edimilson Alves, o capitão da PM-GO, Alexandre Barcellos e o membro da Câmara de Comércio Brasil-Israel, Gabriel Sthinchak.