ACIA recebe visita do Senador Luiz do Carmo

No encontro, CPI dos incentivos foi criticada

Atendendo ao pedido de reunião do senador da República, Luiz do Carmo, o presidente Álvaro Otávio Dantas Maia e diretoria o receberam na tarde desta quinta-feira, dia 21 de novembro, na sede da Entidade.

Também participaram do encontro o secretário municipal de desenvolvimento econômico de Anápolis, Adriano Baldy; o ex-presidente da ACIA, Luiz Medeiros Pinto; o ex-presidente da ACIA e presidente do COMDEFESA-GO, empresário Anastacios Apostolos Dagios e o presidente da CDL Anápolis, Wilmar Jardim.

O empresário Anastacios Apostolos Dagios fez todo o histórico da criação do Comdefesa-GO, reafirmando a ênfase no objetivo de criação do Polo da Indústria de Defesa e Segurança de Goiás. Também criticou a maneira como o governo de Goiás está conduzido a cobrança dos impostos no Estado, sobretudo com o corte de incentivos fiscais.

O ex-presidente Luiz Medeiros Pinto defendeu urgentemente o fim da CPI dos Incentivos Fiscais devido às muitas notícias negativas sobre o assunto, “os empresários estão com receio de permanecer e investir em Goiás, mesmo que tenham feito uso de mecanismos legais”, alertou.

O secretário municipal de desenvolvimento econômico, Adriano Baldy, aproveitou a oportunidade para defender a criação do Parque Tecnológico de Anápolis; a vice-presidente da ACIA, Cleide Marques, e o presidente da CDL, Wilmar Jardim, falaram do peso na carga tributária, criticaram o Difal e defenderam urgência na aprovação da Reforma Tributária.

O presidente Álvaro Dantas Maia defendeu um melhor ambiente de negócios que tem sido prejudicado pela insegurança jurídica presente em todos os setores da sociedade, principalmente pelas decisões recentes do Supremo Tribunal Federal – STF.

O senador Luiz do Carmo respondeu a todos afirmando que tem como prioridade a defesa do setor produtivo que gera renda e alertou para uma maior participação dos empresários na política, “acaso esses deputados que estão fazendo essa CPI são empresários? Por que não temos empresários na política?”, questionou. Defendendo que o caminho para a solução de muitos problemas é um maior envolvimento dos empresários com a política.

Sobre a Reforma Tributária afirmou que há ainda um longo caminho a percorrer, mas acredita que ela será aprovada e defendeu veementemente o governo Bolsonaro “Não se trata de questão partidária. Para o bem do Brasil esse governo tem que dar certo”.

O senador também agradeceu ao acolhimento da ACIA, afirmando que está aberto a contribuir para o atendimento a todas as demandas Entidade, levando-as aos ministros responsáveis e se necessário ao ministro da economia Paulo Guedes.