Honra e Mérito aos Pilares do Desenvolvimento de Goiás

Tributar honra e mérito aos pilares do desenvolvimento industrial do Estado e Goiás, a partir de 1950, é reverenciar a trajetória emblemática de Antônio Ferreira Pacheco (1952 a 1967), José Aquino Porto (1967 a 2.000), Paulo Afonso Ferreira (2.000 a 2010) e Pedro Alves de Oliveira (de 2010 aos dias atuais) na presidência da Federação das Indústrias do Estado de Goiás.

É aplaudir a participação dos abnegados vice-presidentes, diretores e conselheiros, protagonistas da história da FIEG e de transformações fulcrais na economia e na qualidade de vida na região.

É enaltecer a cidadania dos empresários idealistas que se dedicam ao voluntariado e à convergência do setor produtivo com o poder público, em favor do desenvolvimento com justiça social.

É destacar a coragem dos precursores da mudança do foco da exploração capitalista para a importância de dar condições dignas ao trabalhador.

É render gratidão aos donatários da luta perseverante em favor da produção industrial e da empregabilidade.

É exaltar a contribuição dos personagens da expansão da ciência e da tecnologia, da inovação e da competitividade.

É condecorar os baluartes da atração de investimentos e da geração de incentivos à instalação de indústrias.

É aclamar a motivação dos visionários que acreditam na força do associativismo empresarial para superar obstáculos, fortalecer relações e promover a melhoria individual e coletiva.

É proclamar a fundamental atuação dos sindicatos das indústrias que fazem a ligação instituições-trabalhadores-empresários.

É fazer justiça aos líderes que trabalham incansavelmente pelo fortalecimento do sindicalismo e pela aproximação da empresa com as entidades de classe e com o Sistema FIEG (SESI, SENAI, IEL e ICQ Brasil).

É valorizar o papel preponderante do empresariado para o fortalecimento da entidade e do parque industrial de Goiás.

É reconhecer a importância e a dedicação dos colaboradores da Federação em todo o seu universo.

É louvar o imenso legado dos signatários desta história de lutas e conquistas.

MANOEL VANDERIC – jornalista